O Estádio Nacional de Cabo Verde, sito em Monte Vaca, em Achada de São Filipe, referenciado como a maior infraestrutura desportiva do país, passa, oficialmente, a contar com um novo núcleo de gestão, liderado por Orlandinho Mascarenhas.

Dirigente do Comité Paralímpico Cabo-verdiano, Orlandinho Mascarenhas já foi nomeado pela resolução nº44/2016 de 14 de Julho.

A nova equipa de gestão do Estádio Nacional é composta ainda por Janine Aline Correia Gonçalves (vogal a tempo inteiro) e Adilson Soares Gonçalves (vogal a tempo parcial).

Formado em Educação Física, Orlandinho Mascarenhas tem agora como um dos grandes desafios fazer com que o Estádio Nacional, inaugurado em 2014, passa a ganhar uma nova dinâmica e estar praticamente o ano inteiro ao serviço dos desportistas e de toda a sociedade.

Orlandinho Mascarenhas sucede Inácio Carvalho, exonerado em Junho último e que vinha gerindo o estádio desde a sua inauguração em Agosto de 2014.

Financiado e executado pela cooperação chinesa, o Estádio Nacional tem-se afirmado como o quartel-general dos “Tubarões Azuis “nome por que é conhecida a selecção cabo-verdiana de futebol, nos seus jogos caseiros.

Com capacidade para 15 mil espectadores, dos quais cinco mil cobertos, o Estádio Nacional está dotado de relvado sintético, considerado topo gama e pista de atletismo para oito corredores, devidamente equipada com tecnologias modernas.

A infraestrutura comporta quatro balneários, cabine de imprensa, salão para fisioterapia, espaços apropriados para polícia, bombeiros e médicos e está habilitada para receber as diversas disciplinas de atletismo, como salto em altura, triplo salto e lançamento de peso, sendo que as modalidades de lançamento de disco e peso ficam destinadas à pista construída no recinto externo do Estádio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.