A Guiné-Bissau venceu hoje Essuatini por 3-1, em jogo de apuramento para a Taça das Nações Africanas (CAN), que se realiza no próximo ano, e na terça-feira disputa, em Bissau, o jogo decisivo, que pode ditar a qualificação.

No penúltimo jogo do grupo I, Guiné-Bissau não teve dificuldades para vencer Essuatini, com Marcelo Djaló a abrir o marcador, aos 15 minutos, após um pontapé de canto cobrado por Fali Candé, que se estreou na seleção guineense, tal como Alfa Semedo, que aumentou o resultado, aos 24, seis minutos após o empate dos anfitriões.

Aos 50 minutos, Pelé, jogador do Rio Ave, sentenciou a partida, que ficou marcada por "uma lesão preocupante", segundo o selecionador guineense, Baciro Candé, do avançado João Mário, que teve que ser substituído durante o jogo.

A Guiné-Bissau tenta o apuramento pela terceira vez consecutiva para a CAN - cuja próxima edição se realiza nos Camarões -, na terça-feira, em que terá que vencer o Congo, que hoje joga diante do Senegal.

O Senegal, já qualificado, lidera o grupo, com 12 pontos, seguido do Congo, com sete, Guiné-Bissau, com seis, e Essuatini, com apenas um.

A 33.ª edição da Taça das Nações Africanas estava marcada para 2021, mas acabou por ser adiada para 2022 - apesar de manter a designação CAN2021 - para não coincidir com a Copa América e o Euro2020, que foram adiados, devido à pandemia de covid-19.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.