O Gabão defronta, esta segunda-feira, a Gâmbia, em jogo da 4.ª jornada do apuramento para a CAN2021. Os dois conjuntos disputam a liderança do Grupo D e essa luta começou fora das quatro linhas.

Os gaboneses estiveram seis horas retidos no Aeroporto Internacional de Banjul, à espera de permissão para entrar em território gambiano. Pierre Emerick Aubameyang, estrela da Seleção do Gabão mostrou-se irritado com a situação e publicou vários momentos nas redes sociais, com alguns jogadores deitados no chão. O jogador sublinhou que a comitiva gabonesa esteve seis horas "presa" no aeroporto, à espera que lhes fosse devolvido os passaportes: chegaram perto das 23 horas locais e só saíram às 06 da manhã. O jogo realiza-se às 16h00 desta segunda-feira, pelo que não haverá tempo para os jogadores descansarem.

Já depois de deixar o aeroporto, Aubameyang voltou às redes sociais: "Obrigada pela motivação extra, Gâmbia", escreveu o avançado do Arsenal, em tom irónico.

O Governo da Gâmbia defende-se, explicando que a comitiva não apresentou testes à COVID-19 realizadas nas últimas 48 horas, como é exigido a quem queira entrar no país. Uma versão também defendida pela CAF, pelo comissão Omar Sey. O mesmo disse ao jornal online 'Kerr Fatou' que os jogadores não entregaram os certificados de testes e recusaram-se a ser testados no aeroporto. Além disso, a comitiva era esperada às 18h00 locais e só chegou perto da meia noite.

Foi preciso a intervenção do Ministro da Saúde da Gâmbia para que os jogadores pudessem entrar no país. Os testes para COVID-19 foram realizados no hotel onde ficou alojada a seleção do Gabão.

Mas Pierre Emerick Aubameyang não se mostrou convencido. O craque do Arsenal deixou também críticas à Confederação Africana de Futebol.

"Isto não nos vai desmotivar, mas as pessoas têm de saber o que aconteceu, e sobretudo a CAF tem de assumir responsabilidades. Estamos em 2020 e queremos que África cresça, mas não é assim que vamos chegar lá. Estamos prisioneiros?", questionou.

O Grupo D de apuramento para a CAN2021 é liderado pelo Gabão, com sete pontos, mais três que a Gâmbia. A República Democrática do Congo, de Mbemba, tem três, Angola soma apenas um ponto. Hoje há duelo entre angolanos e congoleses.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.