O futebolista internacional português João Moutinho defendeu hoje que só corrigindo erros recentes é que a seleção pode ultrapassar a Bósnia-Herzegovina no “playoff” e confirmar o favoritismo rumo ao Euro2012.

«Na teoria, é tudo muito fácil. No ‘playoff’ há 50 por cento de hipóteses para cada equipa. Temos de continuar a trabalhar da mesma forma, melhorar aspetos em que não estivemos bem nos dois últimos jogos da seleção [vitória 5-3 com Islândia e derrota 2-1 na Dinamarca], para estarmos na máxima força e conseguir o apuramento que todos queremos», disse.

Há dois anos, quando a “equipa das quinas” ultrapassou o mesmo adversário rumo ao Mundial2010, com dois triunfos por 1-0, João Moutinho foi relegado por Carlos Queiroz para a bancada, onde pôde observar o rival:

«Foram dois encontros extremamente complicados. Todos viram que tivemos de trabalhar muito para conseguir superar a Bósnia-Herzegovina.»

«Agora, mais uma vez, temos uma equipa forte pela frente. E motivada. Quase ia passando em primeiro do seu grupo, que tinha a França. Agora temos de trabalhar e pensar que temos nova oportunidade para chegarmos ao Euro2012, pois, infelizmente, não fomos diretos», acrescentou o médio, agora imprescindível para o selecionador Paulo Bento.

O futebolista do FC Porto reconhece a importância de decidir a eliminatória perante o público luso, mas lembrou que isso de nada valeu ao rival há dois anos, por isso, defende que «é importante estar bem nos dois jogos, pois ambos decidem».

O experiente Nuno Gomes voltou à seleção e defende que desta vez tudo vai ser mais difícil do que há dois anos, lembrando que o rival tem «excelente equipa» e que «qualquer dos adversários nesta fase seria complicado».

«Acho que sim [vai ser mais difícil], sinceramente. Além da nossa equipa não ser a mesma, a deles também não é, mas ganhou mais experiencia nestas andanças, o que pode contar a favor deles. Ainda assim, temos os nossos trunfos e vamos usá-los. Estou esperançado que tudo vai correr bem», acrescentou o avançado do Sporting de Braga.

Nuno Gomes advertiu para o facto de a Bósnia-Herzegovina estar a «jogar muito bem fora de casa» e que Portugal «deve estar precavido e muito concentrado, se quiser vencer».

«Teoricamente, seremos mais fortes e, se calhar, em termos individuais temos melhores jogadores. Mas, no futebol, é dentro das quatro linhas que se tem de mostrar o favoritismo. Se estivermos concentrados e ao nosso nível, temos hipóteses de passar», concluiu.

Portugal visita a Bósnia-Herzegovina a 11 de novembro, em Zenica, na primeira mão do “playoff” de apuramento para o Euro2012, enquanto o jogo da segunda mão joga-se a 15 de novembro.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.