A cidade polaca portuária de Gdansk, onde nasceu o carismático Lech Walesa, pode ser considerada o “museu” do Campeonato da Europa de futebol de 2012, organização conjunta da Polónia e da Ucrânia.

Banhada pelo Báltico e com 456 mil habitantes, a cidade foi o berço de Gabriel Daniel Fahrenheit, inventor do termómetro de mercúrio, Gunter Grass, prémio Nobel da literatura em 1999, e Lech Walesa, prémio Nobel da paz em 1983 e ex-presidente da Polónia.

Agora, a estrela vai ser outra: o Estádio Municipal de Gdansk, que custou 220 milhões de euros e, com 40 mil cadeiras em três tons de verde, é, seguramente, um dos mais bonitos recintos da competição.

Este palco, em tudo semelhante ao Allianz Arena de Munique – com quem partilha também os autores do projeto –, mas com o exterior dourado, forrado por cerca de 18 mil placas, em homenagem ao epíteto da cidade, “Ouro do Báltico”. Os maiores depósitos de âmbar do Mundo ficam situados ao longo da sua costa.

Sob administração polaca desde 1945, a cidade marítima, que Napoleão considerou “a chave para tudo”, já esteve sob domínio da Ordem Teutónica, da Prússia e, mais tarde, da Alemanha.

A 01 de setembro de 1939, deu-se a invasão da Polónia, conhecida como “Fall Weiss”, que marcou o início da II Guerra Mundial e começou em Danzig, atual Gdansk, então uma cidade-estado, com constituição, moeda e hino nacional próprios.

A indústria naval, em cujos estaleiros nasceu o único sindicato independente da antiga Europa de Leste, e o comércio, em especial a ourivesaria, sempre foram as principais atividades locais, mas a arquitetura também beneficiou destes intercâmbios.

Em Gdansk, encontram-se construções com influências flamengas, polacas ou alemãs, apesar da reconstrução ocorrida no pós-guerra.

Com uma população de cerca de 460 mil habitantes, “a pérola do norte” tem também aproveitado o seu potencial turístico, nomeadamente com as praias, o Passeio Real, a Fonte de Neptuno, o navio-museu SS Sołdek e o maior forno de azulejo da Europa.

O PGE Arena Gdansk, inaugurado em setembro de 2011, com o particular entre a Polónia e a antiga inimiga Alemanha (2-2), vai ser palco de dos três jogos da Espanha, detentora do título europeu, no Grupo C e ainda de um jogo dos quartos de final.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.