O antigo internacional alemão e campeão do Mundo em 1990 Lotthar Matthaeus foi hoje demitido do seu posto de selecionador búlgaro, anunciou a Federação Búlgara de Futebol.

«As causas do despedimento de Matthaeus são numerosas, e não se devem apenas aos maus resultados», declarou o presidente da federação búlgara, o Borislav Mihailov, justificando ainda a existência de «uma grande tensão e negativismo no seio da equipa» e referindo que o técnico já foi informado da decisão e não receberá qualquer indemnização.

Primeiro selecionador búlgaro estrangeiro, Matthaeus, que assinado em 23 de setembro de 2010 e tinha contrato até novembro próximo, tinha como principal objetivo levar a Bulgária ao segundo posto do grupo G de qualificação para o Europeu de 2012 da Polónia e da Ucrânia, mas, a um jogo do fim desta fase, é apenas quarta do grupo, com apenas três golos marcados e 12 sofridos.

O selecionador da equipa búlgara de juniores, Mihail Madanski, foi nomeado para render Matthaeus interinamente, devendo orientar a equipa no jogo particular contra a Ucrânia agendado para 07 de outubro e no último jogo da fase de qualificação para o Europeu, contra o País de Gales, em 11 de outubro.

Nas diversas entrevistas concedidas recentemente, Matthaeus declarou-se desiludido pelo pouco esforço desenvolvido, pela falta de disciplina e pouca vontade de vencer dos jogadores búlgaros, tendo, há cerca de um mês, técnico e presidente da federação búlgaro, declarado que o contrato seria estendido até ao final da fase de qualificação para o Mundial de 2014, a disputar no Brasil.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.