Portugal fechou com uma vitória frente à Islândia a fase de qualificação rumo ao EURO2012 em solo português. No Estádio do Dragão, a equipa de Paulo Bento bateu a Islândia por 5-3 e segurou a liderança no Grupo H.

Foi sobretudo uma exibição coletiva de Portugal, mas com destaque natural para alguns elementos.

No ataque, Nani voltou a mostrar-se decisivo e, a confirmar o excelente começo de época em Manchester, mostrou instintos de matador no Estádio do Dragão. Num cruzamento de Eliseu inaugurou o marcador de forma subtil e bisou, pleno de rapidez e oportunismo, depois de uma oferta de um defesa islandês.

A meio-campo o destaque vai para o bom regresso de Carlos Martins. O médio ex-Benfica foi o homem da batuta e mostrou-se a bom nível físico. Bom entendimento com Meireles e Moutinho. Foi o melhor dos três e o melhor de Portugal.

Na defesa residiram as maiores fragilidades portuguesas. Os lances de bola parada foram uma autêntica dor de cabeça que Bruno Alves e Rolando nunca conseguiram solucionar. Tremedeira não augura nada de bom para o bom jogo aéreo dos dinamarqueses na terça-feira. Eliseu estreou-se a lateral esquerdo e não comprometeu, fazendo o golo da noite já ao cair do pano.

Objetivo dos três pontos foi alcançado como se exigia, mas fica a imagem de alguma insegurança. Em Copenhaga basta o empate, mas não convém facilitar para evitar dissabores.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.