A Bósnia-Herzegovina é «o adversário mais difícil» que podia ter saído a Portugal, disse à agência Lusa o ex-futebolista Oceano, considerando que a seleção não teve sorte no sorteio para o “playoff” do Euro2012.

«Passámos muitas dificuldades no ‘playoff’ anterior, de apuramento para o Mundial2010», recordou o antigo médio do Sporting, explicando que, atualmente, a Bósnia é tão forte como a que Portugal eliminou para ir à África do Sul.

Oceano reiterou que esta seleção bósnia «vai criar muitos problemas a Portugal» e que a equipa das “quinas” tem de encarar este “playoff” (com jogos a 11 ou 12 de novembro e a 15) de uma forma «muito séria».

«Temos de estar ao nosso melhor nível para passar. Se não estivermos ao nosso melhor nível não vamos conseguir ultrapassar esta equipa», sublinhou.

A seleção portuguesa joga primeira em solo bósnio, mas Oceano considera que esta é uma vantagem subjetiva, por depender do resultado que a seleção conseguir, mas salienta o benefício devido ao ambiente hostil dos adeptos.

«Neste caso, sabendo a eliminatória que passamos na Bósnia no apuramento para o Mundial, é bom o segundo jogo em casa, devido ao clima de ‘guerra´ que eles criam nos jogos na Bósnia», considerou o ex-futebolista.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.