Ricardo Quaresma jogou os 90 minutos no jogo particular diante da Macedónia e foi o alvo preferencial dos adeptos na hora destes mostrarem o seu descontentamento com o resultado e a qualidade de jogo da seleção.

O jogador do Besiktas foi bem claro ao referir que nada isso o afetou no passado e que não o afetará agora.

«São coisas que nunca me atingiram. Os assobios nunca me assustaram e não será agora que isso vai acontecer. Espero que os adeptos estejam ao lado da seleção porque isso também é importante para os jogadores. Não acredito que o Estádio da Luz vá encher para assobiar os jogadores, mas sim para apoiar a seleção», disse o atleta abordando o próximo jogo particular da seleção que ocorrerá este sábado frente à Turquia.

Diante da Polónia e Macedónia, jogos particulares, a seleção nacional não marcou qualquer golo. Esse facto não preocupa Quaresma que frisa que os golos vão aparecer na altura certa.

«Os golos vão aparecer. Não temos de entrar em ansiedade. Temos jogadores com muito talento e que a qualquer momento podem fazer golos», concluiu.

Ricardo Quaresma esteve arredado dos treinos após o jogo com a Macedónia, mas esta quarta-feira já cumpriu a sessão de trabalho junto dos seus colegas estando 100% recuperado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.