Rolando, um dos 23 convocados da seleção portuguesa de futebol para o Euro2012, reconhece que a equipa das “quinas” corre o «risco» de vencer o torneio, tal como as outras 15 equipas presentes na fase final.
Em entrevista ao site oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o defesa central do FC Porto admite que Portugal está integrado «num grupo difícil», juntamente com Alemanha, Holanda e Dinamarca, mas tem todas as condições de «ir muito longe».
«Fazendo bem a nossa parte, podemos ir muito longe. Isso depende primeiro da passagem da fase de grupos. Passando, é ir de objetivo em objetivo. Depois, fazemos as contas no fim», afirmou um dos eleitos do selecionador Paulo Bento.
Sobre o primeiro adversário no Euro2012, a Alemanha, em jogo marcado para 09 de junho, Rolando admite que a seleção germânica «é uma equipa historicamente complicada», embora Portugal tenha de se preocupar apenas com as suas capacidades.
«Vamos provar que não é por acaso que temos capacidade para fazer uma grande campanha», antecipou o jogador.
Para reforçar a ideia, Rolando deu o exemplo da campanha de apuramento para este Europeu, na qual Portugal só garantiu a presença no torneio organizado por Polónia e Ucrânia no “play-off”.
«Não conseguir a qualificação direta foi um grande golpe. Depois provámos [contra a Bósnia] que temos grande capacidade e espírito de sacrifício. Funcionando como equipa, também temos jogadores que decidem individualmente», avaliou Rolando.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.