O guarda-redes português Eduardo sublinhou, em declarações ao sítio da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), que a posição que ocupa no relvado é «diferente» e que quem vai para a baliza é muitas vezes um “solitário”.

«Acho que a nossa paixão é que nos faz superar muita coisa, somos uns solitários e conseguimos ultrapassar muitas coisas sozinhos e é isso que nos torna diferentes também», explicou o jogador, ao definir as características de um guarda-redes.

Eduardo, que integra os convocados de Portugal para o Euro2012 de futebol, lembrou os tempos em que começou a jogar, aos 13 anos no clube da sua terra, o Mirandela, e admitiu que a falta de aptidão para outras posições o “atirou“ para a baliza.

«Comecei a dar os meus toques, já na baliza, acho que não tinha aptidão para outra coisa», disse o futebolista, considerando que essa paixão foi crescendo e que acabou por perceber que ser guarda-redes era «diferente».

«É uma baliza muito grande, mas nós tentamos torna-la muito pequenina», acrescentou.

As chamadas à seleção sempre entusiasmaram o guarda-redes do Benfica, emprestado pelo Génova, e Eduardo entende que se trata de um «privilégio».

«Sempre que se veste a camisola da seleção nacional é um momento único, é um momento diferente de todos os outros e por isso tentamos aproveitá-la ao máximo», disse, acrescentando que estar nos “AA” era o «sonho» da sua carreira.

A presença no Europeu2012 da Polónia e Ucrânia, a decorrer entre 08 de junho e 01 de julho, não surpreendeu o guardião, com Eduardo a lembrar que fez parte do percurso e que esperava a chamada de Paulo Bento.

«Fiquei feliz, estava um pouco à espera porque fiz sempre parte dos eleitos, participei também na caminhada, mas a satisfação é sempre única», referiu, revelando ainda que estava com família e amigos quando soube da «boa notícia».

Em relação à concorrência com Rui Patrício e Beto, Eduardo, que já foi o titular e «cedeu» o lugar ao primeiro, diz que existe uma luta saudável e que todos contribuem para que o escolhido esteja o mais bem preparado possível.

«A única coisa que podemos fazer é dar o nosso melhor e apoiarmo-nos uns aos outros porque só um é que pode jogar e todos contribuímos para que quem jogar esteja ao seu melhor nível», sublinhou Eduardo.

Portugal integra o grupo B do Euro2012, juntamente com as seleções da Alemanha, Holanda e Dinamarca.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.