Com Portugal qualificado para a final, faltava conhecer o outro finalista do Euro 2016. De um lado a França, bicampeã da Europa e anfitriã do Europeu, do outro a Alemanha, campeã do mundo em título e com três campeonatos da Europa no bolso.

Na equipa germânica, Low fez três alterações no onze, com Emre Can, Schweinsteiger e Draxler a renderem Hummels, Khedira e Mario Gomez. Na França, Rami e Kante perderam o lugar para Umtiti e Sissoko.

Depois de um início de encontro frenético em que as duas equipas podiam ter chegado ao golo, primeiro por Griezmann e depois por Enre Can, foram os guardiões das duas equipas os primeiros a brilhar.

A partir daí a seleção germânica fazendo-se valer de uma maior qualidade na posse controlou as operações, contudo, sem criar grande perigo. Os franceses mais calculistas, atacavam pela certa, apostando em rápidos contraataques e valendo-se das arrancadas de Pogba, Matuidi ou Payet.

Contra a corrente do jogo e à beira do intervalo, a França chegou ao golo. Schweinsteiger fez uma asneira colocando a mão na bola na área. Grande penalidade para a França. Griezmann na conversão fez o primeiro na partida. Esse golo mudou o rumo do jogo numa altura crucial da partida. A equipa alemã ficou 'Low' com o golo e nunca mais se recompôs.

No segundo tempo, a Alemanha foi em busca do empate, mas sem a clarividência desejada. Aos 73 minutos, a França colocou um 'tampão' na partida. Depois de uma má saída de Neuer, Griezmann empurrou para o fundo da baliza e apontou o seu sexto golo nesta competição. O dianteiro de 25 anos é para já o homem do Europeu.

Até ao final, os campeões do mundo tentaram inverter os acontecimentos. Nos últimos 15 minutos, a Alemanha criou várias ocasiões de perigo, mas esteve quase sempre lá Lloris a evitar males maiores.

Na realidade os alemães só acordaram quando já era tarde de mais. Kimmich ainda tentou com um remate em arco, com a bola a bater caprichosamente no poste. Ao cair do cano, o mesmo jogador proporcionou a defesa da noite ao guardião gaulês.

Grande jogo em Marselha, sobretudo na primeira parte, com as duas equipas a exibirem-se a alto nível, num duelo de parada e resposta. Na etapa complementar, o jogo esteve mais partido, com a França a ser mais letal. A Alemanha acabou por ser penalizada por dois erros individuais de duas das suas principais figuras: Schweinsteiger e Neuer.

A França está na final do seu campeonato da Europa e vai agora defrontar Portugal.

Onze inicial da Alemanha: Neuer; Kimmich, Höwedes, Boateng e Hector; Emre Can e Schweinsteiger; Özil, Kroos e Draxler; Müller.

Onze incial da França: Lloris; Sagna, Koscielny, Umtiti e Evra; Sissoko, Pogba, Matuidi e Payet; Griezmann e Giroud.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.