Foi um Gigi Buffon em lágrimas que abandonou o relvado depois da eliminação da Itália no desempate das grandes penalidades frente à Alemanha.

"Fizemos o máximo que pudemos e quase foi suficiente, o que prva que quando uma equipa tem valores, organização táctica, nada é impossível, afirmou o guardião em declarações à Rai.

"O [Antonio] Conte deu-nos os parabéns, estava orgulhoso por treinar um grupo de jogadores como nós, que deram tudo até à última gota de suor", prosseguiu.

"Temos todos razões para chorar. (...) A derrota foi chocante para nós, mas vamos em frente", finalizou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.