Éderzito Lopes, herói português na grande conquista do título europeu, não teve direito a classificação pelo jogo que fez em Paris. Nas habituais análises de jogo feitas por todos os jornais, que atribuem notas com base na qualidade do jogador, Éder não teve direito a nota para o jornal L´Équipe. Apesar de ainda ter entrado nos 90 minutos, ter jogado o prolongamento todo e ter feito o golo que decidiu, o jornal francês considerou que Éder não teve influência suficiente em campo para ter direito a nota.

Apesar de não ter tido classificação, o avançado português é descrito na publicação como um jogador que foi lançado por Fernando Santos para proteger a posse de e tentar algo mais. Sobre o golo, mais do que mérito do português, o jornal francês fala em “ falha de marcação de Umtiti que possibilitou o remate de Éder que o tornou num herói português para toda a eternidade”.

Para além de Éder, também Ronaldo não teve direto a nota por ter saído, em lágrimas, do jogo. Relembre-se de que o capitão da seleção foi substituído após ter sido lesionado por Dimitri Payet.

Éder entrou aos 78 minutos para o lugar de Renato Sanches. O avançado português ganhou grande parte das bolas pelo ar e acabou por marcar o golo que deu a Portugal o primeiro título de Campeão da Europa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.