De passagem por Cabo Verde, a tripulação do navio-escola Sagres veio na quarta-feira a terra ver a bola, reforçando o apoio à seleção no Centro Cultural Português da Praia, que pela primeira vez abriu as portas aos jogos do Euro2016.

Numa iniciativa da Embaixada, o salão principal do CCP, palco sobretudo de espetáculos culturais, transformou-se num 'mini estádio', com dezenas de cabo-verdianos e portugueses.

Na plateia sobressaíam as fardas brancas de marinheiros portugueses que estão de passagem pelo país a bordo do navio-escola Sagres, que ainda hoje ruma ao Brasil, onde vai servir de casa de Portugal nos Jogos Olímpicos Rio2016.

Numa sala completamente cheia, onde pontuavam algumas bandeiras, cachecóis e camisolas de Portugal, a primeira parte do jogo foi sobretudo de ansiedade e nervos, só acalmados quando, já na segunda metade, Cristiano Ronaldo e depois Nani marcaram os golos que fizeram explodir toda a alegria acumulada.

Entre os mais ansiosos, estava a embaixadora de Portugal em Cabo Verde, Helena Paiva, "adepta ferrenha" da seleção portuguesa e duplamente orgulhosa pelo golo do luso-cabo-verdiano Nani.

"Foi uma vitória merecida, bem jogada e com mais um golo do luso-cabo-verdiano Nani, uma dupla comemoração. Portugal está de parabéns", disse, quando o jogo terminou, já a pensar na final de domingo, quando o centro voltará a abrir as portas ao futebol e à seleção portuguesa.

"Deu sorte e agora é para ganhar a final", reforçou a diplomata.

Quem certamente não conseguirá assistir à partida da final do Euro2016 é o 2º marinheiro Diogo Cercadas, que ainda esta noite deixa o Porto da Praia a bordo do Sagres, devendo no domingo estar em alto mar.

Nem Diogo nem o resto da tripulação do Navio-Escola Sagres vão poder ver ou ouvir o jogo porque estarão em alto mar a caminho do Brasil, onde deverão chegar no dia 18.

Por isso, o jogo de hoje foi visto de forma especial, e segundo o próprio disse à agência Lusa não poderia ter sido em melhor local que o centro cultural português em Cabo Verde.

"Sofremos muito até ao primeiro golo, mas tudo se resolveu e depois o segundo golo deu tranquilidade à equipa", analisou o marinheiro, dizendo estar confiante na vitória na final.

E mesmo que Portugal não vença, Diogo Cercadas sustentou que a seleção está de parabéns pelo percurso feito no Europeu de França.

Pedro Carreira, que vestia uma camisola do Cristiano Ronaldo, disse que Portugal jogou "pouco", mas mostrou-se orgulhoso pelo apuramento para a final.

"É a segunda vez que vejo Portugal estar na final e é um orgulho. E agora é vir a França e ganhar. A França domina sempre Portugal e o melhor que pode acontecer é ganhar o Europeu em França", previu.

Pedro Carreira disse que a final vai ser com a França e que Portugal vai ganhar com um "hat-trick do Cristiano Ronaldo", que o vai consagrar outra vez como o melhor jogador do mundo.

O CCP da Praia vai voltar a abrir as portas aos adeptos portugueses e cabo-verdianos no jogo da final do próximo domingo, para dar sorte e, se tudo correr bem, ver Portugal a ganhar a final do Euro2016.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.