Nani revelou a palestra de Fernando Santos que o levou a crer que Portugal ia vencer a final do Campeonato da Europa. Em entrevista à Federação Portuguesa de Futebol, o jogador do Valência confessou que houve alturas em que a sua fé fraquejou, mas que o selecionador nunca vacilou.

“Acreditava que podíamos ganhar todos os dias, mas na final, com a França, fiquei um pouco apreensivo. Não era bem a equipa que eu queria. Eles estavam muito fortes. Jogavam em casa, tinham o apoio do púbico, estavam motivados, tinha feitos bons jogos e tinham marcado muitos golos e isso deixou-me apreensivo. Recuperei a confiança numa palestra do nosso míster: 'Eles não nos vão ganhar e nós não vamos perder' ".

Sobre a conquista do troféu de campeão da Europa Nani não hesita em afirmar que foi o momento alto da sua carreira enquanto jogar. O momento em que ergueu o troféu foi a altura em que se deu o ‘click’

“É o momento mais alto da minha carreira. É um momento em que tu relaxa um bocado, depois de tanto stress e tanta tensão... Quando tu agarras naquela taça, relaxas por completo e dizes "já está. É nossa". É só cantar e desfrutar, não tem explicação".

Nani é um dos jogadores com mais internacionalizações por Portugal. O extremo do Valência faz parte do grupo restrito de jogadores com mais de 100 aparições por Portugal. No Euro 2016 foi um dos eleitos de Fernando Santos para a prova que terminou com o primeiro título internacional da seleção lusa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.