Portugal empatou com a Islândia e deu um passo em falso na qualificação para a próxima fase do Campeonato da Europa. Apesar do grande favoritismo, a equipa portuguesa não foi além de um empate a um golo com os ‘nórdicos’. Entrar no Europeu sem ganhar não é novidade para Portugal. Nas últimas seis provas, a seleção da ‘quinas’ só por duas vezes ganhou o jogo inicial.

As únicas vitórias de Portugal na primeira partida de um Euro desde 1984 remontam aos Campeonatos da Europa de 2000 na Holanda/ Bélgica e no Europeu da Suiça/Áustria em 2008.

Em 2008, colocado no grupo A com os anfitriões helvéticos, Turquia e República Checa, a equipa portuguesa começou a competição em Genebra frente aos turcos. Na altura, Portugal venceu por dois a zero com Pepe e Raúl Meireles a fazerem os golos. Nesse ano, Portugal passou a fase de grupos, mas acabou por perder na primeira fase a eliminar frente à Alemanha por 3-2.

O Campeonato da Europa de 2000 na Bélgica/ Holanda , o primeiro a ser realizado com dois países anfitriões, emparelhou Portugal com Inglaterra, Roménia e Alemanha. A equipa portuguesa fez pleno de vitórias e até bateu os germânicos no dia de sonho de Sérgio Conceição ( fez um ‘hattrick’ na vitória por 3-0).

Seguiu-se a Turquia nos oitavos-de-final e a derrota na meia-final frente a França de Zidane. Foi até o próprio que a três minutos do fim do prolongamento marcou o penálti que selou a derrota de Portugal.

Melhor sorte houve nos anos em que Portugal começou mal o Campeonato da Europa.

Em 1984, em França, Portugal teve história semelhante a 2016. No Grupo B com a Alemanha Ocidental, Espanha e Romênia, a seleção portuguesa teve um começo neutro ao empatar a zero com a equipa germânica. Seguiu-se novo empate com a Espanha, desta vez com golos (1-1 marcou António Sousa para Portugal).

O apuramento para a fase final ficou decidido na última jornada com a vitória ‘lusa’ frente à Roménia por 1-0. Nené foi o herói do jogo. Portugal seguiu para a meia-final onde a seleção anfitriã França bateu Portugal por 3-2 após prolongamento. Jordão ainda fez dois golos, mas Platini foi o ‘carrasco da seleção ‘lusa’.

1996 trouxe o Campeonato da Europa de Inglaterra e a equipa portuguesa ficou no Grupo D com Croácia, Dinamarca e Turquia. Em Hillsborough, Portugal e Dinamarca empatam a um golo. A equipa das ‘quinas’ começa a perder, mas Sá Pinto restabeleceu a igualdade. Portugal acabaria por passar em primeiro lugar com duas vitórias frente à Croácia e à Turquia.

Nos quartos-de-final, seguiu-se a República Checa que colocou Portugal fora do Europeu ao vencer por 1-0.

Em ano de receber o Campeonato da Europa Portugal chegou à final, mas não sem antes ser derrotado no primeiro jogo do torneio. Frente à Grécia, a equipa de Scolari perdeu o jogo de abertura. Com o apuramento em risco, seguiu-se a vitória frente à Espanha (1-0) e à Rússia ( 2-0).

Na fase do ‘mata-mata’, Portugal eliminou a Inglaterra na marcação de grande penalidade com Ricardo a ser o herói depois de defender sem luvas o remate, selando, ele mesmo, a passagem de seguida. Seguiu-se a Holanda nas meias-finais por 2-1 e no derradeiro jogo a derrota por 1-0 com os gregos. Charisteas marcou o golo solitário que deu o título de Campeã da Europa à Grécia.

Por fim, em 2012, novo ‘desaire’ no jogo de abertura. Frente à Alemanha, Portugal foi derrotado pela margem mínima (1-0) e colocou em risco o apuramento. Contudo, duas vitórias frente à Dinamarca (3-2) e à Holanda (2-1) colocaram Portugal no segundo lugar do ‘grupo da morte’ de 2012.

A caminhada portuguesa prosseguiu para os ‘oitavos’ onde o golo de Cristiano Ronaldo ‘carimbou’ a passagem das ‘quinas’ frente à República Checa. Na meia-final, Portugal acabaria por tombar frente a Espanha na marcação de grandes penalidades. João Moutinho e Bruno Alves falharam na marca dos onze metros.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.