Álvaro Morata, avançado espanhol, abordou o abuso de que tem sido vítima por parte dos adeptos, depois dos primeiros jogos da Seleção Espanhola no Euro2020.

O avançado da Juventus revelou, em entrevista à Cadena COPE, que depois do jogo com a Polónia não dormiu, face aos insultos e ameaças que recebeu.

"Estive nove horas sem dormir depois do jogo com a Polónia. Recebi ameaças, insultos à minha família, desejaram que os meus filhos morressem... Mas estou bem, talvez há alguns anos tivesse ficado mal. Passei algumas semanas isolado de tudo", disse.

Morata apela a que se coloquem no seu lugar e revela ainda que também a sua família recebe estes insultos dos adeptos, incluindo os seus filhos.

"Entendo que seja criticado por não ter marcado um golo, mas gostava que as pessoas se colocassem no lugar de receber ameaças, que te digam para os teus filhos morrerem... Depois quando acontece uma tragédia dizem que era bom rapaz. Cada vez que chego a casa, meto o telemóvel noutro lugar. O que incomoda é que o digam à minha mulher, aos meus filhos. Dizem-lhes de tudo", afirmou.

Saiba tudo sobre o Euro2020: fotos, vídeos, infografias, notícias e reportagens

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.