O diretor do Euro2020, Martin Kallen, criticou hoje a remoção de garrafas de patrocinadores da competição por Cristiano Ronaldo e Pogba durante conferências de imprensa, frisando que as "receitas [publicitárias] são importantes para o futebol europeu".

Na segunda-feira, o jogador mais internacional e mais goleador de sempre pela seleção portuguesa - 176 jogos e 106 golos - retirou da mesa duas garrafas de Coca-Cola, durante a conferência de antevisão ao jogo com a Hungria, que Portugal ganhou por 3-0, e Pogba removeu uma garrafa de cerveja da Heineken, na conferência que se seguiu ao triunfo sobre a Alemanha, por 1-0, na terça-feira.

"Ronaldo fez primeiro, depois Pogba, por motivos religiosos [é muçulmano]. Comunicámos com as federações envolvidas: lembrámos que as receitas dos patrocinadores são importantes para o torneio e para o futebol europeu", vincou o responsável suíço, em videoconferência com órgãos de comunicação social de vários países.

O também diretor executivo da UEFA Events, empresa associada ao organismo que tutela o futebol europeu, frisou que os atletas estão "obrigados a respeitar as regras do torneio através das federações", tendo vincado que a "multa é uma possibilidade", embora sem nunca punir um jogador "diretamente".

"Sempre o faremos através das federações. Temos um regulamento assinado pelos participantes, que são as federações", avisou.

Além de Cristino Ronaldo e de Paul Pogba, também o italiano Manuel Locatelli retirou duas garrafas de Coca-Cola da vista das câmaras, na conferência de imprensa que se seguiu ao triunfo da sua seleção sobre a Suíça (3-0), no qual marcou dois golos, na quarta-feira.

Questionado ainda a lotação do público nas meias-finais e na final, o diretor do Euro2020 disse que, face à propagação da variante Delta do novo coronavírus, não sabe se vai ser possível ultrapassar a lotação de 50%.

"O aumento de 100% de espetadores no estádio londrino de Wembley para as meias-finais e para a final do Europeu estava nos planos do Governo inglês. Eles deram luz verde para 50% e, com a variante Delta, não tenho a certeza se irá além disso", adiantou.

O estádio de Wembley, em Londres, com capacidade para 90 mil pessoas, recebeu 18.497 espetadores no seu primeiro jogo da competição - triunfo da Inglaterra sobre a Croácia (3-0), para o grupo D, no domingo - e vai ser o palco das meias-finais, em 06 e 07 de julho, e da final, em 11 de julho.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.