As futebolistas do A-dos-Francos Maria Malta e Catarina Lopes foram suspensas por 30 dias devido a insultos racistas dirigidos à brasileira Milena Bispo, do Boavista, no jogo entre as duas equipas para a Liga feminina.

A secção não profissional do Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje a instauração de um processo disciplinar a ambas as jogadoras, que foram expulsas com cartão vermelho direto, no jogo da 19.ª jornada do campeonato, no último sábado, que terminou com a vitória por 3-2 das ‘axadrezadas’.

Além do processo, o CD da FPF aplicou ainda uma suspensão preventiva não automática de 30 dias a Maria Malta e Catarina Lopes, que além de jogar no A-dos-Francos é treinadora da equipa sénior masculina do Beneditense, dos distritais de Leiria.

De acordo com os jornais Jornal de Notícias e Correio da Manhã, Milena Bispo formalizou uma queixa sobre o ocorrido junto ao Ministério Público.

A jovem jogadora e treinadora de 24 anos pode continuar a orientar o clube do concelho de Alcobaça, uma vez que este disputa apenas competições distritais.

Catarina Lopes estreou-se no comando técnico do clube da Benedita no dia seguinte a ter sido expulsa, com um empate 1-1 na receção ao Maceirinha, do principal escalão do distrito de Leiria.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.