Esta contribuição eleva para 85 milhões de dólares (75,2 milhões de euros) as verbas já desbloqueadas desde março pelo organismo, destinadas a emergências sanitárias, informou a CONMEBOL através de um comunicado.

Com este auxílio financeiro, as 10 federações poderão suprir as necessidades dos seus clubes inscritos na Taça Libertadores e na Taça Sul-americana.

Dos seis milhões de dólares, dois servirão para cobrir as despesas com os testes de despistagem da COVID-19 em laboratórios, e os restantes quatro serão colocados num fundo e disponibilizados de acordo com as necessidades de cada federação, revela o comunicado.

As verbas desse fundo serão distribuídas de forma equitativa entre as federações "em estrita conformidade com as regras dos ‘Funds Evolution' e com uma responsabilidade assumida quanto ao destino do investimento".

Este apoio da CONMEBOL às suas federações visa reduzir o impacto da pandemia, que causou a suspensão de todos os torneios a nível nacional e internacional na região.

O presidente da CONMEBOL, Alejandro Dominguez, pediu à FIFA, no passado dia 08 de abril, uma reunião urgente para estudar a criação de um fundo global para ajudar as federações fortemente afetadas pela pandemia da COVID-19.

A pandemia de COVID-19 já provocou mais de 473 mil mortos e infetou mais de 9,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.