Montenegro registou novos casos de COVID-19 duas semanas após ter declarado o fim da pandemia, sendo a maior parte dos infetados adeptos que assistiram a um jogo de futebol em Belgrado, anunciaram hoje as autoridades locais.

O Governo de Podgoritza declarou a 02 deste mês que Montenegro, pequeno país dos Balcãs onde não se registou qualquer contaminação doméstica desde 05 de maio, que não tinha qualquer caso ativo.

Mas hoje, Jevto Erakovic, diretor do Centro Clínico de Podgoritza, anunciou nove casos “importados” e denunciou o “comportamento de certos indivíduos irresponsáveis”.

Entre os nove casos detetados, sete são de montenegrinos que se deslocaram na semana passada a Belgrado, na vizinha Sérvia, para assistir a um jogo de futebol entre o Partizan e o Estrela Vermelha, dérbi da cidade e os dois grandes rivais do campeonato sérvio.

A presença de 16.000 espetadores no jogo, uma meia-final da Taça da Sérvia, foi autorizada pelas autoridades sérvias após o fim do processo de desconfinamento, que permitiu aglomerações de pessoas sem limitações.

“É claro que a deslocação dos nossos cidadãos a Belgrado provocou a situação em que estamos hoje”, lamentou Erakovic, médico, que espera um número maior de casos de covid-19 ao longo dos próximos dias.

O pequeno país de cerca de 620 mil habitantes registou nove mortes entre as 333 contaminações pelo novo coronavírus.

Montenegro reabriu as fronteiras terrestres a 01 deste mês aos cidadãos de países que registaram menos de 25 pessoas contaminadas por 100.000 habitantes, o que exclui a Sérvia.

Segundo os dados mais recentes, apresentados pela agência noticiosa francesa AFP, a pandemia de covid-19 já provocou quase 449 mil mortos e infetou mais de 8,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.