A FIFA anunciou hoje a suspensão por 10 anos de funções relativas ao desporto de Manuel Nascimento, presidente da Federação de Futebol da Guiné-Bissau, devido a falhas na proteção de um homem atacado em massa.

Segundo o comunicado da FIFA, Nascimento "falhou em proteger a integridade física e mental do homem que foi vítima de um ataque em massa", documentado em vídeo, pelo que o dirigente terá também de pagar uma multa de 100 mil francos suíços (cerca de 93 mil euros).

O Comité de Ética anunciou hoje o veredicto, a um dia das eleições na federação guineense, nas quais Nascimento procura um terceiro mandato de quatro anos, depois de assumir funções em 2012.

O veredicto completo será publicado mais tarde, adiantou ainda a FIFA, sendo que esta decisão é passível de apelo para o Tribunal Arbitral do Desporto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.