Os clubes europeus estão a apostar fortemente na contratação de guarda-redes para a próxima época e nas cinco principais ligas europeias já foram gastos cerca de 198,2 milhões de euros, mas este valor deverá ultrapassar os 300 milhões de euros com as iminentes transferências de Kepa para o Chelsea e de Courtois para o Real Madrid.

Quase um mês depois do Liverpool ter pago à AS Roma cerca de 62,5 milhões de euros pelo guarda-redes brasileiro Alison (que assim se tornou no guarda-redes mais caro da história), o Chelsea prepara-se para bater a cláusula de rescisão de Kepa e pagar 80 milhões de euros ao Athletic Bilbao.

Em sentido inverso, o guarda-redes belga Thibaut Courtois deverá rumar a Espanha e custar ao Real Madrid cerca de 35 milhões de euros em mais um negócio de milhões a envolver guardiões.

Apesar da transferência de Cristiano Ronaldo para a Juventus ter sido a mais mediática este defeso, a procura de guarda-redes por parte de alguns dos maiores emblemas europeus tem sido uma tendência este verão com as saídas a custo zero de Rui Patrício para o Wolverhampton e Buffon para o Paris Saint-German.

Em Inglaterra, o Arsenal pagou ao Leverkusen 25 milhões de euros pelo guarda-redes alemão Bernd Leno enquanto que o histórico Joe Hart deixou o Manchester City depois de uma década ao serviço dos 'citizens' para rumar ao Burnley.

Em Itália, o Mattia Perin rendeu aos cofres do Génova 12 milhões de euros para rumar à Juventus depois de uma década ao serviço do emblema genovês.

Ao todo já foram concretizadas 19 transferências de guarda-redes nos cinco principais campeonatos europeus e com Kepa e Courtois quase confirmados este número irá certamente ultrapassar as 20 transferências, sendo que até ao final do mercado os nomes como Pickford, Cillessen e Butland prometem agitar  o defeso.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.