Gabriele Gravina foi hoje reeleito presidente da Federação Italiana de Futebol (FIGC), recolhendo 73,45% dos votos nas eleições para o mandato que se prolonga até 2024.

Gravina, que está no cargo desde 2018, quando triunfou com 97,20%, teve a oposição nas urnas de Cosimo Sibilia.

A votação decorreu em Roma e teve a participação de delegados da Série A, Série B, Lega Pro, Associação Italiana de Futebolistas, Associação Italiana de Treinadores de Futebol e Associação Italiana de Árbitros.

O presidente reeleito é empresário de profissão, tendo nascido em Castellaneta (Puglia), há 67 anos.

No início da reunião eleitoral cumpriu-se um minuto de silêncio em memória das vítimas de covid-19 e foi mostrada uma mensagem em vídeo do presidente da FIFA, o suíço Gianni Infantino, de felicitações pelo trabalho da FIGC e de incentivo à promoção do futebol feminino e à reforma de infraestruturas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.