Pep Guardiola não se vê a ser selecionador de Espanha no futuro apesar de assumir que gostaria de treinar uma Seleção numa fase final de um Campeonato da Europa ou Mundial.

Em declarações no programa 'Universo Valdano", o treinador do Manchester City foi questionado sobre as suas ambições de um dia poder vir a ser selecionador nacional de um país.

"Se se der a oportunidade, quero treinar uma seleção. Quero experimentar. Se me quiserem...", começou por dizer Pep Guardiola no referido programa, mas descartando a possibilidade de assumir o comando técnico da Argentina.

Na sequência destas declarações, o técnico do Manchester City foi questionado na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Fulham sobre essa temática e voltou a assumir que gostaria de um dia estar num Mundial ou Europeu.

"Quando vejo um Mundial, eu digo: 'gostava de estar ali'. Tive apenas uma oportunidade de o viver como jogador. Mas quem sabe isso aconteça em 8, 12 ou 14 anos. Não depende de mim", disse Guardiola para depois descartar a possibilidade de ser selecionador argentino ou espanhol.

"A Argentina já tem bons treinadores que podem representar os argentinos, mas há muitas seleções para treinar", disse Guardiola para depois fechar as portas à seleção espanhola.

"Se o meu maior sonho é ser o selecionador de Espanha? Não me parece que isso vá acontecer", sentenciou Guardiola.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.