Tega Agberhiere está a tentar recuperar a visão, depois de ter sido atacado com ácido na cara, na cidade irlandesa de Waterford. O jovem jogador irlandês de 16 anos, de origem nigeriana, foi atacado no dia 25 de abril de 2019, juntamente com outros dois jovens.

Foram assistidos no Hospital Universitário de Waterford Tega Agberhiere teve de ser transferido para Cork, dada a gravidade dos ferimentos na cara e nas pernas.

"Quero agradecer as mensagens e as cartas que tenho recebido. Estou melhor, tenho menos dores. Mas não consigo descrever a dor que senti, quando isto aconteceu eu tinha a certeza que nunca mais ia conseguir ver. Os médicos deram-me esperança", contou o jovem de 17 anos a um canal de televisão irlandês.

A mãe, Christie Agberhire, está desesperada e não compreende o ataque.

"Isto não se faz nem a um animal, não compreendo. [...] Os médicos estão a fazer o melhor que podem para que ele possa recuperar. Só quero que ele volte para a escola, que tenha uma vida normal", declarou.

As autoridades irlandesas detiveram quatro jovens, suspeitos do ataque, mas acabaram por ser libertados.

Tega Agberhiere é internacional pelas camadas jovens da República da Irlanda. Recentemente esteve a prestar provas no Tottenham e no Crystal Palace.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.