É um dos problemas no futebol, que atinge muitos jogadores. Kevin Prince-Boateng acha que pode haver uma solução para impedir este flagelo, com o uso da tecnologia.

Em entrevista à revista alemã Focus, citada pelo jornal Record, Boateng acredita que se pode detectar estes adeptos, com o uso das novas tecnologias.

"Temos o olho de falcão no futebol, também o vídeo-árbitro para ver estamos ou não em fora de jogo ou se cometemos penáltis. Mas, por que não utilizamos toda essa tecnologia para identificar quem faz um insulto racista, de modo a expulsá-los e não os deixar voltar a entrar num estádio?", referiu o jogador ganês, que acredita que esta devia ser uma medida para ser aplicada não só no mundo do futeol.

"Essas medidas não apenas ajudariam o desporto, mas também a própria humanidade. Há incidentes desse tipo todos os anos. E é algo não que deveria voltar a acontecer", frisou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.