A Liga ucraniana de futebol pediu hoje a abertura de uma investigação urgente aos insultos racistas ao brasileiro Taison, do Shakhtar Donetsk, registadas no jogo entre a equipa orientada pelo português Luís Castro e o Dínamo Kiev.

Em comunicado, a liga diz acreditar “que a entidade disciplinar competente vai investigar o caso com caráter de urgência” e o Dínamo de Kiev também já se demarcou do comportamento dos seus adeptos no jogo de domingo, assinalando que “o racismo não tem lugar no futebol”.

No encontro da 14.ª jornada da liga ucraniana, que o Shakhtar venceu por 1-0, Taison foi expulso aos 85 minutos, após agarrar a bola com a mão, pontapeá-la em direção aos adeptos do Dínamo de Kiev e dirigir-lhes um gesto obsceno, em resposta aos insultos.

No final do encontro, Luís Castro solidarizou-se com o futebolista brasileiro, considerando que “qualquer manifestação de racismo é inaceitável” e acrescentando que é preciso “lutar contra esse fenómeno, a cada minuto”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.