O ex-internacional argentino chegou à Bielorrússia na passada segunda-feira para ser apresentado como novo presidente do Dínamo Brest, e a cerimónia da apresentação da antiga glória do futebol mundial está a dar que falar por causa do veículo escolhido para transportar Diego Armando Maradona até ao estádio do clube da primeira divisão bielorrussa.

Semanas depois das polémicas declarações de Maradona sobre o jogo do Mundial 2018 entre Colômbia e Inglaterra, o ex-jogador argentino chegou à Bielorrússia para assumir o cargo de presidente do Dínamo Brest e o clube apresentou o antigo internacional da Argentina num veículo militar.

Vencedor do Mundial de 1986 ao serviço da Argentina, Maradona garantiu que o seu novo cargo de presidente do Dínamo Brest é "muito sério" e admitiu que pretende ajudar o futebol bielorrusso a melhorar 'diáriamente'.

O antigo jogador de 57 anos expressou também o desejo de conhecer o líder da Bielorrússia, o presidente Alexander Lukashenko, e assumiu admiração por figuras autocráticas como Fidel Castro, Hugo Chavez ou Vladimir Putin.

"Tenho boas memórias de Fidel Castro, (Hugo) Chavez e (Moamer) Kadhafi, e ainda conheci Putin", afirmou Maradona em conferência de imprensa, recordando os antigos líderes de Cuba, Venezuela, Líbia e o atual presidente da Rússia.

"Agora quero tirar uma fotografia com Lukashenko", atirou Maradona sobre o presidente da Bielorrússia, que está no poder desde 1994.

"Espero que depois disso ele fique adepto (do Dínamo Brest)", acrescentou Maradona sobre o facto de Lukashenko ser um grande adepto de hóquei no gelo.

Maradona falou ainda da sua vontade em viver na Bielorrússia num país situado entre a Rússia, Ucrânia e os países da União Europeia Letónia, Lituânia e Polónia, e garantiu que não tem medo do frio.

"Quando eu era pequeno não tinha sapatos e andava por todo o lado descalço. Por isso não tenho medo da neve. Conseguiria viver na Bielorrússia sem qualquer problema" atirou Maradona.

O antigo internacional argentino demonstrou também vontade de aprender russo e falou sobre o projeto desportivo do Dínamo Brest.

"Vamos tentar construir uma equipa para lutar pelos lugares cimeiros", garantiu Maradona.

Recorde-se que Maradona assinou um contrato de três anos em maio com o clube bielorrusso. O Dínamo Brest ocupa atualmente a sexta posição na liga local.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.