Um ex-treinador de guarda-redes mentor de Alisson confessou nesta terça-feira, em entrevista ao jornal britânico 'The Sun', que convenceu os pais do guardião brasileiro para que ele não pendurasse as luvas.

O internacional brasileiro de 25 anos, recém contratado pelo Liverpool por um valor recorde para a posição de 75 milhões de euros, tinha algum peso a mais devido aos maus hábitos alimentares e era fortemente pressionado pelos pais para largar o futebol e se dedicar aos estudos.

"Um dia os pais vieram buscá-lo pensando que ele não tinha futuro na profissão, queriam tirá-lo do futebol", comentou Daniel Pavan. "Pensavam que teria mais futuro nos estudos", acrescentou.

"Mas trabalhei para convencê-los de que Alisson ainda iria crescer mais e teria um grande futuro como guarda-redes", analisou.

Pavan afirmou que tranquilizou os pais sobre a escassa estatura de Alisson à altura. Hoje o guardião mede mais de 1,93m.

"Quando Alisson começou tinha uma crescimento mais lento do que os restantes rapazes. Isso fazia com que fosse o mais baixo e tivesse mais peso do que os restantes", indicou Pavan, que reconheceu que não era titular.

"Mas graças a Deus eles (os pais) ouviram o que eu disse. Um ano depois, cresceu 16,51 centímetros", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.