Atualmente no Los Angeles Galaxy, Emiliano Insúa falou sobre a interrupção da MLS por causa da pandemia da COVID-19, mas também da saída de Zlatan Ibrahimovic, antigo jogador da equipa californiana.

"Sinceramente não o conheço como pessoa. Só estava atento ao que fazia em campo e não vi muito o que se dizia nas redes. Mas sei que tem uma personalidade um pouco estranha. Depois quando cheguei aqui disseram outras coisas que são bastante particulares. Mas seria muito cruel falar de quem não conheço e com quem nunca estive. Dizem que não era um bom companheiro e por isso se foi embora. Futebolisticamente esteve muito bem, mas pelo que me disseram não era bom companheiro e não dava coisas boas à equipa", disse Insúa à rádio argentina Club 947.

"A quarentena nos Estados Unidos não é obrigatória. Se quiseres podes sair, mas há poucas coisas abertas. Cada jogador do clube treina por sua conta e depois, através de um relógio GPS, enviamos os dados à equipa técnica. A MLS tem previsto regressar para fazer uma pré-temporada de quatro a seis semanas antes de voltar o campeonato", contou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.