O presidente da Federação de futebol do País de Gales (FAW), Jonathan Ford, será ouvido por uma comissão disciplinar, por ter afirmado que o próximo selecionador não deveria ser inglês.

“Sempre favorecemos os galeses, porque naturalmente a paixão está lá. Alguém já o disse, de preferência galês, estrangeiro pode ser, mas definitivamente que não seja inglês”, disse o responsável, em declarações à BBC.

A entrevista levou o Conselho da FAW a designar uma comissão disciplinar de três membros para avaliar se as declarações de Jonathan Ford configuram um caso de discriminação.

A Federação galesa procura um substituto para o selecionador Chris Coleman, que deixou no último mês o cargo, assumindo funções no Sunderland, depois de falhar o apuramento para o Mundial2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.