Nelson 'Pipino' Cuevas, antigo internacional paraguaio, foi uma das poucas pessoas que visitaram Ronaldinho Gaúcho na prisão de Assunção (Paraguai) onde o brasileiro está detido há várias semanas, juntamente com o seu irmão, por alegada falsificação de documentos.

"Ele está triste, não está nada feliz. O que o caracteriza é o sorriso, boa onda e forma de estar, mas hoje tem o sorriso apagado", disse Cuevas à CNN Radio.

"Conversei com ele cinco ou seis horas. É uma situação muito complicada, muito difícil. Ele é uma vítima de tudo isto e ao mesmo tempo cometeu um delito. O seu irmão conheceu estas pessoas, que são más. Meteram-no nisto e ele caiu. Foi inocente", disse.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.