A UEFA anunciou hoje ter encerrado o processo disciplinar aberto à Federação Romena de Futebol (FRF), na sequência de cânticos dirigidos ao sueco Alexander Isak, no Roménia-Suécia, em Bucareste, sem citar razões para esta decisão.

Dez dias depois de abrir o processo, a UEFA confirmou o encerramento do caso, referente à denúncia de Isak ao árbitro da partida, ganha pela Suécia (2-0), de que tinha sido vítima de abuso racial, o que levou a um aviso através dos ‘speakers’ do estádio, com o jogo interrompido por instantes.

O avançado juntou-se, então, às queixas do belga Michy Batshuayi e do inglês Rhian Brewster, cujos processos também foram encerrados, por falta de provas, pelo Comité Disciplinar do organismo que tutela o futebol europeu, por acontecimentos ocorridos há duas épocas.

Ainda assim, a UEFA anunciou ter multado a FRF em 40.500 euros, por cânticos ilícitos e um cartaz ofensivo, um ano antes de o estádio nacional, em Bucareste, receber quatro jogos do Euro2020.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.