Sem clube desde que deixou o Arsenal, há dois anos, Arsène Wenger confessou que está "desesperado" por regressar aos bancos.

"Não posso viver com o facto de nunca mais voltar a estar no banco de suplentes. Gostaria de experimentar uma última vez a intensidade da competição", disse o francês, citado pela BeIN Sports.

Wenger esteve 22 anos ao serviço dos 'gunners', de onde saiu época 2017/2018.

"Nunca senti que podia viver sem o Arsenal, de estar desligado do clube. Tive de manter a distância mantendo-me positivo", notou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.