“Ele ressentiu-se de uma dor que era cada vez mais intensa na parte posterior da coxa, o que nos fez tirá-lo do jogo”, explicou o médico, garantindo que não se trata de um caso de cãibras.

O médico referiu que o jogador já foi examinado várias vezes, mas ainda não foi sujeito a uma radiografia. A utilização deste meio de diagnóstico será decidida nas próximas horas.

No que diz respeito ao defesa Diego Godin, que sofreu uma forte dor no estômago terça feira, o seu estado melhorou e “deverá estar disponível para treinar na quinta feira”, segundo o médico da selecção.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.