A FFF emitiu um comunicado a reconhecer “totalmente inaceitáveis para o futebol francês e para os valores que este defende» as palavras dirigidas por Anelka ao seleccionador Raymond Domenech. Na sequência, o presidente do organismo pediu ao internacional para apresentar as suas desculpas.

“Após a recusa do jogador em fazer esse pedido público, a FFF tomou a decisão em pleno acordo com o seleccionador e os restantes membros da delegação francesa de excluir Nicolas Anelka do grupo”, diz o comunicado.

Recorde-se que durante o intervalo do jogo entre o México e França, quando o resultado estava empatado a zero, o selecionador não previa substituir Anelka, mas terá reprovado o comportamento pouco ofensivo de Anelka, que terá manifestado desacordo com o seleccionador, que ameaçou substitui-lo.

O ponta de lança francês contestou, Domenech ameaçou substitui-lo e Anelka respondeu de pronto: “Vai apanhar no …, filho da …”. Domenech limitou-se a dizer: “Está bem, sais”.

“Sim, claro”, terá respondido Anelka, que ficou no balneário, substituído por Gignac.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.