A “equipa das Pampas”, orientada pela glória Diego Maradona - presente no triunfo argentino 3-2 do Estádio Azteca e no desaire de Roma (1-0) -, tenta inverter a maior eficácia da “Mannschaft”, com três êxitos nos anteriores cinco confrontos em fases finais.

A Alemanha “saiu por cima” em 1958 (fase de grupos, 3-1), em 2006 (quartos de final, desempate por penalidades) e na final de 1990, enquanto só o encontro decisivo do México “sorriu” aos “albicelestes”, registando-se ainda um “nulo” ainda na fase de grupos do Inglaterra1966.

Depois da partida do Estádio Green Point, agendada para as 15:00 (de Lisboa), na Cidade do Cabo, a Espanha, “carrasco” de Portugal nos oitavos de final, luta com o Paraguai, que nunca chegou a fase tão adiantada da prova, pela última vaga nas meias-finais, a partir das 19:30, no Ellis Park de Joanesburgo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.