A emissora pública britânica já recebeu 220 queixas e, segundo informa hoje o diário “The Guardian”, estuda a possibilidade de filtrar aquele ruído, sem deixar de reflectir o ambiente dos jogos.

Segundo os críticos da sua utilização, as vuvuzelas sobrepõem-se aos cânticos e gritos dos fãs e tornam quase impossível aos jogadores comunicarem entre eles.

A vuvuzela parece estar também a ganhar popularidade no Reino Unido e muitos temem que invadam os estádios britânicos, depois de terminado o Mundial da África do Sul.

Os responsáveis da Premier League dizem que não há nada nos seus regulamentos que proíba os adeptos de qualquer equipa de levarem vuvuzelas para os estádios, sublinhando que dependerá de cada clube proibir ou não a sua utilização.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.