Os clubes portugueses vão auferir um total de 854.860 euros em compensações da FIFA pela cedência de jogadores para o Mundial, em que só o Benfica recebe 327 mil euros, 38,4 por cento do total, avança o jornal Público esta manhã.

O FC Porto é o segundo da lista, com 248 mil euros, seguindo-se o Sporting (127 mil euros). Também Nacional, Sporting de Braga, Leixões, União de Leiria e Vitória de Setúbal poderão receber parte desta verba, caso tenham enviado à FIFA um formulário.

Os jogadores uruguaios Maxi Pereira e Fucile, de Benfica e FC Porto, respectivamente, são os que mais vão render aos clubes, não só porque chegaram às meias-finais, e vão discutir o terceiro lugar do Mundial, mas também porque passaram as duas últimas temporadas na mesma equipa.

Os valores a receber por cada clube são calculados sobre o número de dias que os jogadores estiveram ao serviço das selecções (contagem inicia-se duas semanas antes do Mundial e finaliza no dia seguinte ao da eliminação) a multiplicar por 1600 dólares.

No caso dos jogadores que estiveram em dois clubes nas duas últimas épocas (casos de Beto ou Coentrão, por exemplo), o montante será dividido entre os clubes. Por isso, neste caso, o Leixões receberá parte do valor de Beto, tal como Saragoça e Rio Ave por Coentrão ter representado os dois clubes na época 2008/09.

O valor de cada jogador é igual, tenha ou não sido utilizado em jogos (casos de Bruno Alves, totalista, e Rolando, que nunca entrou em campo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.