“O condutor foi detido por homicídio e condução em estado de embriaguez”, disse à AFP o brigadeiro Govindsamy Mariemuthoo, porta-voz da polícia.

O detido não ficou ferido no acidente e deverá comparecer hoje à tarde perante um tribunal de Joanesburgo para ser acusado formalmente, acrescentou o porta-voz.

Segundo a Fundação Mandela, o motorista era um membro da família de Zenani Mandela, a única vítima do acidente.

A criança, de 13 anos, regressava a casa depois de ter assistido ao concerto do Mundial2010, no Soweto.

O motorista terá perdido o controlo da viatura, que colidiu com uma barreira, segundo a polícia.

Na sequência do acidente, Nelson Mandela cancelou a sua presença na cerimónia de abertura do Mundial2010, em Joanesburgo, segundo o seu gabinete.

Uma terceira pessoa seguia na viatura, mas não era a mãe da criança e não ficou ferida, de acordo com o brigadeiro Mariemuthoo.

Inicialmente, foi divulgado que o terceiro ocupante da viatura seria Winnie Madikizela-Mandela, ex-mulher de Nelson Mandela, mas a fundação do ex-presidente sul-africano desmentiu tal informação.

“Ela não estava no carro”, disse o porta-voz da fundação, Sello Hatang, citado pela AP.

Hatang referiu que Winnie Madikizela-Mandela recebeu tratamento hospitalar por ter ficado em estado de choque quando soube da morte da bisneta.

Segundo Hatang, Winnie Madikizela-Mandela esteve “algumas horas” no hospital, mas já teve alta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.