Hoje, o presidente da câmara da Covilhã confirmou que a selecção portuguesa de futebol vai cumprir na Covilhã o estágio antes da partida para o Mundial de 2010, na África do Sul.

Nas Penhas da Saúde, o assunto está na ordem do dia e até já há quem sugira mudar o nome da histórica unidade turística ali instalada para Hotel das Estrelas.

“Estará tudo pronto para que os nossos campeões façam sucesso e a selecção brilhe como uma estrela”, prometeu Ricardo Abreu, porta-voz da unidade.

“Toda a envolvência é muito positiva: o ar puro, a altitude, o silêncio e as paisagens”, com que a selecção vai acordar e tomar o pequeno-almoço, todas as manhãs, antes de descer para a Covilhã.

“Este é o hotel que está a uma maior altitude em Portugal, ideal para atletas de alta competição, razão pela qual já temos recebido outras federações desportivas”, sublinhou Ricardo Abreu.

O próprio nome de Penhas da Saúde advém do facto de já na antiguidade o local ser visitado por quem procurava resolver problemas respiratórios.

Com uma arquitectura marcadamente típica de montanha, a unidade tem 50 anos, “mas foi completamente remodelada há três”, dispondo hoje de 90 quartos e de diversos serviços.

“Há que saudar a escolha da Federação e o empenho da Câmara da Covilhã, porque estão de facto a contribuir para a economia da região”, concluiu Ricardo Abreu.

Na Covilhã, o hotel que servirá de quartel-general durante o dia e o complexo desportivo da cidade, local dos treinos, distam apenas meia dúzia de passos.

“Há um acesso directo do hotel para o complexo”, descreveu Luís Veiga, administrador da unidade.

Apesar de na época 2008-09 a unidade ter hospedado 15 equipas de futebol que jogaram ou estagiaram na Covilhã, “receber a selecção é outra coisa e por isso haverá formação interna para os nossos colaboradores lidarem com alguns pormenores de serviço”, acrescentou.

Tal como nas Penhas da Saúde, a cozinha do hotel vai estar à disposição da equipa federativa.

Ali haverá almoços, após o treino da manhã. De tarde, o programa deverá variar de dia para dia.

“Pode haver treino, repouso nos nossos quartos, ou exercício num ginásio especial que vai ser montado numa das salas do hotel. Estarão ainda ao dispor da selecção as piscinas exteriores e cobertas, hidromassagens, sauna e massagens”, sublinhou Luís Veiga.

“A Covilhã é uma das cidades Polis da Beira Interior e graças às auto-estradas A25 e A23 estamos a duas horas tanto de Lisboa como do Porto. Com a qualidade do complexo desportivo e dos hotéis, temos tudo para receber o estágio da Selecção”, conclui.

Os equipamentos “estão à altura das exigências da Federação, só temos que encetar algumas medidas, nada de vulto, para preservação dos espaços em que a selecção vai ter os seus treinos e fazer a sua vida”, destacou o presidente da Câmara da Covilhã, Carlos Pinto.

“São sobretudo questões de segurança e aspectos relacionados com o acesso ao Hotel Turismo e ao Complexo Desportivo”, sublinhou.

“É muito importante ter a selecção na Covilhã durante três semanas, com tudo o que isso significa de reconhecimento da cidade enquanto destino de qualidade”, concluiu Carlos Pinto.

Portugal integra o grupo G da fase final do Campeonato do Mundo de Futebol que vai disputar-se na África do Sul entre 11 de Junho e 11 de Julho deste ano, juntamente com o Brasil, Costa do Marfim e Coreia do Norte.

A selecção portuguesa estreia-se na prova dia 15 frente à Costa do Marfim, em Port Elizabet, voltando a jogar dia 21 com a Coreia do Norte, na Cidade do Cabo, encerrando a primeira fase da prova com o Brasil, dia 25, em Durban.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.