Em declarações ao jornal A Bola, Dunga deu esperança a Hulk para uma possível ida ao Mundial 2010, colocando-o entre o lote de seleccionáveis para a prova, apesar da longa ausência devido ao castigo na sequência dos incidentes no caso do túnel da Luz.

"Hulk já voltou a jogar, não é? Pois bem, a partir do momento em que isso aconteceu voltaram a acontecer outras coisas. Eu próprio tenho visto todos os jogos dele. Dele e de todos os outros com potencial para serem chamados ao Mundial", afirmou Dunga.

O treinador brasileiro frisou que o castigo que foi aplicado ao avançado não acarreta nenhum tipo de reserva mental à sua eventual convocatória. "A partir do momento em que voltou a jogar, voltou a ser considerado para a selecção. É um dos muitos com potencial para ser escalado e continuo muito atento a todos os jogos", assegurou o seleccionador.

Dunga adiantou ainda que a lista de 23 eleitos deverá ser conhecida "talvez para o dia 15 de Maio".

À margem de Hulk, o seleccionador brasileiro aproveitou para esclarecer que não há qualquer mau ambiente entre ele e Carlos Queiroz, na sequência das suas afirmações sobre a Selecção Nacional, à qual se referiu como "Brasil B".

"O que eu disse foi mal interpretado. Só falei nisso porque há alguns jogadores naturalizados na selecção portuguesa e isso foi apenas uma brincadeira. Já estive com o Carlos Queiroz depois disso, numa reunião da FIFA, e fomos cordiais um com o outro. Já conheço o Carlos há muitos anos, desde a passagem pelo Japão [na década de 90] e desde essa altura somos amigos. Tenho grande respeito por ele e jamais seria ofensivo com ele ou com Portugal", esclareceu o seleccionador do Brasil.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.