“Sim, penso que foi uma boa entrada. Trabalhámos bastante para não sofrer qualquer golo e, ainda assim, conseguimos as nossas oportunidades para marcar. Ganhámos confiança para o futuro”, garantiu o avançado do Chelsea.

Kalou explicou que Portugal teve apenas uma oportunidade – “o remate de Cristiano Ronaldo ao poste” – e assumiu que a Costa do Marfim está mais bem preparada do que no Mundial de 2006.

“Quando chegamos a um campeonato do Mundo, a organização é algo de muito importante. Temos progredido nesse aspecto e, por isso, com grande ambição. Temos um plano de jogo bem delineado e isso é para manter já no jogo com o Brasil (20 de Junho) ”, avançou.

O avançado abordou também a dificuldade do Grupo G e revelou que tanto Coreia do Norte como Brasil são “complicados”, mas “possíveis” de vencer.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.