Pelas 19:30 (em Lisboa), o “escrete” vai defrontar o pior classificado no ranking internacional (105.º) entre os 32 conjuntos presentes na prova que decorre na África do Sul, em encontro do grupo G, do qual faz também parte Portugal, a ser disputado no Ellis Park de Joanesburgo.

Sob a pressão de justificar a liderança da lista da FIFA e num ambiente crispado entre o seleccionador Dunga e a Comunicação Social, subsistem dúvidas sobre a recuperação física do guarda-redes Júlio César, do médio Kaká e do avançado Luís Fabiano, numa equipa que tem os benfiquistas Luisão e Ramires.

Desde o início com pouca abertura aos olhares alheios, a comitiva da Coreia do Norte só dispõe de dois jogadores que actuam fora do país: o médio criativo Hong Yong-Jo, dos russos Rostov, e o ponta de lança Jong Tae-Se, dos japoneses Kawasaki Frontale e apelidado de “Wayne Rooney da Ásia”.

Antes, pelas 15:00 (em Lisboa), Portugal estreia-se em Port Elizabeth diante da Costa do Marfim, que está pela segunda vez seguida numa fase final e é orientada pelo sueco e antigo treinador do Benfica, Eriksson, o qual não esclareceu se vai recorrer ao avançado do Chelsea, Didier Drogba, lesionado num braço.

Antes de os “navegadores” defrontarem os “elefantes”, a Nova Zelândia regressa ao maior torneio do Mundo, após ter estado no Espanha1982, para defrontar a estreante Eslováquia, pelas 12:30 (em Lisboa), no Estádio Royal Bafokeng, em Rustenburgo, no Grupo F.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.