O estádio da Cidade do Cabo, na zona marginal conhecida por Green Point, será o palco da segunda partida da selecção portuguesa na fase de grupos, frente à Coreia do Norte, a 21 de Junho de 2010.

O estádio, com capacidade para 68 mil espectadores e que custou 4,5 mil milhões de randes (o equivalente a 410 milhões de euros), tendo criado 2.500 postos de trabalho durante os 32 meses que demorou a sua construção.

Situado num cenário natural de grande beleza, entre o Oceano Atlântico e a famosa Montanha da Mesa, o estádio da Cidade do Cabo é rodeado de uma estrutura especialmente concebida para atenuar e resistir aos fortes ventos que são típicos daquela zona durante o Inverno.

Quando totalmente iluminado, o estádio dá a ilusão de uma enorme taça suspensa no ar.

Nos soalhos de algumas das salas, designadamente os balneários, foi utilizada cortiça portuguesa fornecida pela Amorim.

No acto de inauguração do novo recinto o presidente da câmara do Cabo, Dan Platto, considerou-o “uma obra de arte que constituirá um dos marcos do desporto mundial”.

Após o Mundial de futebol de 2010 o recinto será gerido por uma empresa com participação dos franceses do Stade de France e receberá fundamentalmente partidas de râguebi, futebol e concertos.

Ainda por concluir estão a zona circundante e os acessos. Toda a zona envolvente será um parque desportivo e de lazer, uma condição imposta pelo município no acto da assinatura de contrato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.