Andre Visagie, membro do movimento Afrikaner Weerstandsbeweging (AWB), disse que a morte de Eugene Terreblanche "é uma declaração de guerra" dos negros contra os brancos na África do Sul.

"Vamos avisar essas nações (presentes no Mundial2010): 'estão a mandar as vossas seleções para uma terra de assassínios'. Não o façam se não tiverem protecção suficiente para elas", disse Visagie.

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, apelou à calma, depois "deste terrível acontecimento", pedindo aos "sul-africanos para não permitirem que agentes provocadores possam tirar vantagem desta situação para incentivar ou incendiar o ódio racial".

A polícia sul-africana disse que Terreblanche foi espancado até à morte em casa por dois trabalhadores da sua quinta, alegadamente devido a uma disputa salarial.

O Mundial2010 disputa-se de 11 de Junho a 11 de Julho, com Portugal a disputar o Grupo G, juntamente com o Brasil, a Costa do Marfim e a Coreia do Norte.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.