“Não queremos especular sobre um eventual caso, não foi aberto nenhum inquérito contra ele (Domenech)”, disse hoje o porta-voz da FIFA, Pekka Odriozola.

Questionado quanto ao impacto negativo do gesto do treinador da França e do mau exemplo dado aos adeptos, Odriozola disse: “Posso dizer, em termos gerais, que a FIFA promove o ‘fair-play’, mas não vou fazer comentários”.

Domenech recusou apertar a mão de Carlos Alberto Parreira no jogo de terça-feira em que os gauleses perderam com a África do Sul (2-1) e que “consumou” a eliminação da França do Mundial2010.

O seleccionador francês disse que estava zangado com o técnico brasileiro da África do Sul por este ter sido crítico em relação à qualificação da França, obtida frente à Irlanda e num jogo em que o golo da vitória gaulesa é precedido de mão de Henry.

O organismo do futebol mundial esclareceu ainda que também não abriu nenhum inquérito aos jogadores da França, que, ao contrário do que estipulam os regulamentos, não compareceram na conferência de imprensa que antecedeu o jogo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.