Carlos Tevez (25m) e Higuai (33m) colocam a Argentina em vantagem decorridos os primeiros 45 minutos. O primeiro golo da selecção de Maradona foi, no entanto, obtido de forma irregular, por Tevez estar fora de jogo.

Entrou melhor o México, sem medo daquela que muitos consideram a grande candidata a sagrar-se campeã do Mundo. Afoitos e bem na transição defesa-ataque, os mexicanos ainda fizeram os sul-americanos conter a respiração.

Bastaram oito minutos para a baliza de Sergio Romero estremecer: pontapé de  muito longe de Salcido, Romero batido, mas a trave a impedir o primeiro golo.

No minuto seguinte foi Guardado. Boa jogada de Geovani dos Santos pela direita, a passar bem para Guardado que remata cruzado, com a bola a raspar no poste.

Messi deu o “ar da sua graça” aos 12’, numa jogada individual e a rematar à entrada da área, com Perez atento a defender.

Aos 25’, o momento do jogo, por ser o primeiro golo da partida e por ser de forma irregular. A jogada principiou em Messi que num primeiro passe para Tevez vê a bola ser defendida por Perez. O guarda-redes não consegue segurar, a bola sobra para Messi que à segunda mete em Carlos Tevez que, em posição irregular, faz o 1-0.

Os mexicanos contestaram, Rosseti ainda se reuniu com o árbitro assistente, mas o golo foi validado. Mais um erro da arbitragem, depois do golo não validado à Inglaterra, esta tarde.

Os jogadores mexicanos perderam um pouco o ritmo com que iniciaram o jogo e foi a Argentina a ampliar a vantagem aos 33’, por Gonzalo Higuain, depois de uma falha gritante da defesa.

Aos 42’, Higuain podia ter bisado, mas o cabeceamento saiu ligeiramente ao lado.

Mesmo a fechar o primeiro tempo, Hernandez chegou atrasado a um cruzamento na grande área, mas Sergio Romero estava batido.

A Argentina leva vantagem de dois golos frente ao México.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.